O papel da produtividade na manutenção industrial

Tabela de Conteúdos

A manutenção industrial é uma etapa chave para todo o processo de produção. Como sabemos, produzir a maior quantidade de bens e serviços com a menor quantidade de recursos é um mantra para o mundo empresarial, portanto, esta equação resume em grande medida o objetivo a alcançar. E, nesta equação, a produtividade cumpre um papel fundamental, incluindo na etapa de manutenção industrial, como veremos a seguir.

Em termos gerais, a produtividade pode ser entendida como a relação entre a atividade produtiva e os meios necessários para consegui-la. Estes meios podem ser do tipo tecnológico, humano ou de infraestrutura. E se falamos de manutenção industrial, temos que entender como se produz essa relação com a produtividade para alcançar os melhores níveis de eficiência em um mundo onde os resultados são a chave do sucesso.

Fatores que definem a importância da produtividade

Assumindo a definição de produtividade feita antes, é importante entendê-la como um indicador de eficiência. E a razão é a sua utilidade para relacionar a quantidade de recursos que devemos usar com a quantidade que conseguimos produzir com eles.

Outro fator que é preciso considerar é a relação direta da produtividade com a melhora contínua dos sistemas de gestão de qualidade. Isso porque estes últimos permitem prevenir os defeitos de qualidade de um produto, além de melhorar os padrões de qualidade de uma empresa no geral de maneira interna, sem chegar ao usuário final.

Na hora de analisar a produtividade, também é importante identificar três fatores que podem refletir sobre ela:

Fatores internos: são aqueles que dependem da empresa e compreendem aspectos sobre os quais a companhia tem influência. Alguns exemplos que podemos mencionar são os processos de fabricação, a qualidade do produto ou serviço, os circuitos de produção e sua organização, questões administrativas e a gestão de recursos humanos.

Gestão de talento: relacionado com os aspectos internos, se refere ao ativo mais importante de uma empresa, seu capital humano. A forma como se produz a condução das pessoas que trabalham em uma companhia pode beneficiar ou prejudicar uma organização. O nível de satisfação ou motivação do grupo humano pode produzir um impacto direto na produtividade da organização.

Fatores externos: são todos os aspectos que não dependem da empresa. De outro modo, tudo o que está fora do seu controle. Alguns exemplos comuns são as legislações ou diferentes normativas governamentais, a competência e a demanda do mercado.

Produtividade e manutenção industrial: uma aliança estratégica

A produtividade, principal objetivo de qualquer empresa, não deve sofrer interrupções. No entanto, estas podem ocorrer quando intermediam máquinas, tecnologias e recursos humanos. O que fazer então?

A chave está na manutenção e como ela é gerenciada. Uma gestão de manutenção exitosa é aquela que prioriza a produtividade, configurando uma estratégia que se direcione a conseguir níveis ótimos de disponibilidade de ativos, evitando a todo custo a redução de recursos de produção.

Portanto, a relação entre o resultado da gestão do processo de manutenção (índices de confiança) e os recursos utilizados vão derivar em uma maior ou menor produtividade.

Como gerenciar os índices de produtividade na manutenção industrial?

Existe uma relação direta entre os índices de produtividade na manutenção industrial com o desempenho das máquinas, pessoas e materiais envolvidos no processo. Graças a ela, todo o trabalho de manutenção tem que estar adaptado a certos padrões planejados e definidos de maneira antecipada.

A melhora constante também é um fator decisivo na hora de cuidar do desempenho dessas máquinas, pessoas e materiais, por isso, os índices de produtividade na manutenção industrial são fundamentais pelo seguinte:

– Representam um padrão de segurança para manter e incrementar a produtividade de uma empresa.

– Asseguram um funcionamento adequado das máquinas e instalações que formam parte do processo de produção e que são chaves para aumentar a produtividade.

– Permitem realizar uma maior produção, usando a mesma força trabalhista, aumentando os níveis de capacidade e qualidade.

– O gerenciamento de recursos bem-sucedido gera interesse por parte de instituições, entidades reguladoras e organismos governamentais que poderiam ajudar a impulsionar a empresa.

– Permitem uma resposta eficiente para as pressões de mercado em matéria de rendimento da receita.

Como medir os índices de produtividade na manutenção industrial?

Em tempos de digitalização, qualquer medição que desejamos realizar está associada infalivelmente com a tecnologia. Os índices de produtividade e manutenção não são a exceção e aí entra em cena o apoio de softwares que permitem gerenciar uma ampla gama de tarefas e monitorar a produtividade, recolhendo métricas específicas e realizando acompanhamentos.

Os programas desenvolvidos especificamente para a gestão da manutenção industrial podem ser construídos segundo as necessidades específicas de cada empresa e permitem trabalhar com dados sensíveis para medir e melhorar a produtividade. Entre as tarefas que podem ser monitoradas estão as atividades rotineiras, de manutenção sistemática, e outras menos frequentes.

O fator MPF

O Fator de Produtividade de Manutenção (MPF, sigla em inglês), é uma métrica específica para este tipo de tarefas e resulta fundamental na hora de realizar com eficiência o trabalho de manutenção industrial. Entre as suas características estão:

– Tempo de realização

Se refere a quantificar quantas horas serão necessárias para que o trabalho seja realizado. Por um lado, devemos considerar o planejamento das tarefas de manutenção, revisando cada fator que incide na programação dessas atividades para que tudo ocorra de forma fluída, para que o tempo empregado seja o menor possível. Além disso, é fundamental contar com pessoal capacitado para realizar essas tarefas cumprindo com os cronogramas e tempo determinado para isso.

– Qualidade do trabalho

Se você quer fazer um trabalho limpo, é essencial fazê-lo bem. Para isso, a atuação do pessoal de manutenção deve ser eficiente e minimizar o nível de falhas e a necessidade de ajustes ou reparos uma vez realizada a manutenção.

Se os reparos forem mal feitos, ocorrem perdas que podem ser evitadas com maior preocupação com o nível de treinamento e habilidades, conhecimento, entre outras variáveis.

– Impacto da efetividade organizacional

 Uma parte importante do MPF é definir se a organização tem uma estrutura que permita aos técnicos realizar o seu trabalho com eficiência. Se o que se pretende é estabelecer índices altos de produtividade na manutenção industrial, a efetividade é imprescindível, já que se relaciona de maneira direta com o tempo e a gestão deste recurso para atingir o objetivo.

– Medição de horas trabalhadas

Quando se considera o trabalho em matéria de produtividade de manutenção industrial, existem dificuldades para monitorar as horas trabalhadas por tarefa na empresa. No caso de estar usando um software para tal fim, pode ocorrer que não se esteja realizando esta medição de maneira correta. Uma forma de solucionar este problema é incorporar ferramentas para analisar e comparar esse tempo, para conseguir uma medição adequada que direcione para o alcance das conquistas estabelecidas pela organização.

Como conseguir produtividade na manutenção industrial?

 Uma forma de expressar em números o Fator de Produtividade de Manutenção (MFP) é realizar uma equação que considera os seguintes fatores:

– Tempo estimado de trabalho: quantidade de horas pré-estabelecidas para a realização da atividade.

– Qualidade do trabalho: porcentagem do tempo destinado para realizar o trabalho original, descontando o tempo perdido corrigindo um trabalho mal realizado anteriormente.

– Eficácia organizacional: porcentagem do tempo efetivo de trabalho, descontando o tempo perdido por uma má organização dos recursos empregados para realizar a atividade.

– Horas trabalhadas: o total de horas que foram necessárias para concluir o trabalho.

Deste modo, a equação é apresentada da seguinte maneira:

Tempo estimado do trabalho X Qualidade do Trabalho X Eficácia Organizacional

Horas Trabalhadas

O resultado final será o MPF expressado em uma porcentagem, que, por sua vez, definirá a quantidade percentual de horas produtivas pagas aos técnicos.

Como melhorar a produtividade na manutenção?

Devido à quantidade de variáveis ​​e dados que precisam ser considerados, medidos, processados ​​e armazenados, ter uma solução digital é essencial.

As empresas têm de monitorizar de forma eficaz cada ativo disponível para o processo produtivo, pelo que a aquisição de uma solução específica e desenhada à medida de cada empresa deve ser encarada como parte indispensável para a produtividade na manutenção industrial.

É daí que surge a importância de se ter um CMMS (Sistema de Gerenciamento de Manutenção Computadorizado) e outros softwares, cujas características permitam:

– Fazer um acompanhamento preciso das horas de trabalho

– Derivar pedidos

– Gerenciar o inventário

– Definir um cronograma de manutenção

– Melhorar a produtividade

Melhorar a produtividade na manutenção industrial é um aspecto crucial para qualquer empresa. Temos visto a importância de dedicar atenção em toda a etapa da manutenção dos recursos envolvidos no processo produtivo. No entanto, é preciso fazê-lo com um sentido de produtividade considerando o tempo e a efetividade para levar adiante essa tarefa.

É necessário gerenciar bases de dados com informação de cada trabalhador e das equipes sob sua responsabilidade. Este, por sua vez, dadas a magnitude e a sensibilidade do processo, requer o apoio digital, o que é quase imperativo contar com algum software para isso.

Se dentro dos objetivos da empresa a competitividade for um fator relevante, saber melhorar a produtividade de forma constante tem que ser um elemento primordial. E um grande passo em direção a essa conquista está na capacidade de monitorar a produtividade da manutenção e minimizar o tempo de inatividade.

Assuma o controle de suas ordens de serviço

Com a plataforma nº 1 para digitalizar tarefas

Você pode gostar também

Visite-nos e junte-se à Revolução Digital com DataScope

Aprenda a abandonar o papel hoje mesmo!

Sobre o autor

Antonio Frieser
Antonio Frieser

Compartilhe Em

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Gostou deste artigo?

Assine nosso boletim informativo e enviaremos conteúdo como este diretamente para o seu e-mail, uma vez por mês com todas as novidades.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *