Manutenção: Conheça as tendências do futuro

Tabela de Conteúdos

O trabalho de manutenção é uma área  chave para o ótimo desempenho de uma empresa. Toda organização tem que considerar cada elemento necessário para seu processo produtivo e encarregar-se de conhecer o comportamento e o rendimento de cada um deles.

Dentro desta lógica, é imprescindível se encarregar de como cuidar dos recursos produtivos ao longo da sua vida útil. No caso das máquinas e equipamentos, se exige ter uma preocupação constante para o seu funcionamento, evitando paralisações por defeitos ou falhas e, para isso, é necessário um trabalho importante de manutenção.

Existem muitas formas de realizar uma manutenção. No entanto, a evolução tecnológica gera novas perspectivas constantemente, por isso o trabalho nesta área mudou e é necessário rever as tendências que vão moldar o futuro.

Manutenção: fator chave para o processo de produção

O bom desempenho dos equipamentos é fator decisivo para a lucratividade e competitividade de qualquer setor. No entanto, sabemos que as máquinas podem falhar a qualquer momento e colocar em risco os níveis de produtividade de uma empresa. Diante desta realidade, o processo produtivo repousa na gestão e manutenção desses ativos, sob a lógica de fazê-lo ao menor custo possível para buscar sempre aumentar o retorno do investimento desses ativos.

Portanto, uma boa gestão significa manter todos os equipamentos funcionando sem problemas e da forma mais eficiente possível, com o objetivo de minimizar paradas de produção e evitar imprevistos.

Como conseguir uma boa gestão de manutenção?

Para manter o equipamento funcionando corretamente, o trabalho de manutenção deve considerar o conhecimento de cada parte dele. É vital gerenciar os manuais e procedimentos de conserto, peças de reposição envolvidas, manuais de operação, prazos de entrega, intervalos de manutenção e tempo de vida útil que cada um possui.

O treinamento também desempenha um papel fundamental na condução de um bom gerenciamento de manutenção. Ao adquirir cada vez mais conhecimento sobre as máquinas e seu funcionamento, fica mais fácil prevenir ou corrigir falhas de equipamentos, tomando melhores decisões e evitando interrupções no processo produtivo.

Independentemente do tipo de manutenção que se decida realizar, é imprescindível que haja um roteiro para realizar esta tarefa e realizar as reparações a tempo, para que as máquinas funcionem perfeitamente e que se gaste o mínimo de tempo possível na hora de fazer algum serviço deste tipo.

Tendências de manutenção do futuro

A disputa pela otimização dos níveis de produtividade, aumentando os lucros e reduzindo custos, é constante e tende sempre a aumentar. Isso significa que as ações relacionadas à manutenção estão em constante evolução, pois a competitividade é alta.

As grandes empresas estão fortemente empenhadas em melhorar a Gestão da Manutenção dos seus recursos produtivos e para isso recorrem à automatização, incorporando cada vez mais ferramentas tecnológicas para tornar esta tarefa mais rápida e eficaz.

O foco do trabalho implica mais digitalização, mais produção e mais competição. Portanto, a questão que se coloca é: o que as empresas estão fazendo em termos de manutenção? Aqui estão quatro tendências de manutenção que as empresas estão aplicando, com o objetivo de se

tornarem mais globalizadas e competitivas.

1. Fabricação Aditiva

Em um mundo altamente tecnológico, a inovação é recorrente. E a prova disso é a fabricação por adição, que se refere a todas as técnicas de incorporação de materiais com o objetivo de produzir novos componentes complexos e duráveis.

O conceito de manufatura aditiva é utilizado em ambientes industriais, profissionais ou especializados. Em geral, consiste em adicionar camadas do material até que a forma desejada seja alcançada.

Existe uma tendência de associar o conceito de impressão 3D como sinônimo de manufatura aditiva, mas eles não são exatamente os mesmos. A impressão 3D refere-se à fabricação rápida, mas limitada, de modelos ou peças finais e geralmente é limitada a um tipo específico de tecnologia aditiva. Seu caráter mais popular se deve a uma notável penetração entre indivíduos, start-ups, pequenos designers e desenvolvedores. E embora seja uma das tecnologias aditivas mais básicas e simples, é também uma das mais limitadas para uso em larga escala.

No entanto, embora a impressão 3D se refira à fabricação de peças de plástico ou cera de desempenho limitado, como figuras decorativas, brinquedos, maquetes arquitetônicas, estojos para telefones, teclados ou controles remotos, o conceito aponta para um recurso fundamental

para a fabricação de componentes que vão substituir as peças danificadas em um determinado equipamento. É preciso lembrar que, quando se trata de manutenção industrial, o tempo é fundamental.

Portanto, uma boa gestão significa manter todos os equipamentos funcionando sem problemas e da forma mais eficiente possível, com o objetivo de minimizar paradas de produção e evitar imprevistos.

2. Realidade aumentada a serviço da manutenção

A tecnologia tem mostrado, em vários sentidos, que é possível usar a realidade virtual como

ferramenta para resolver problemas. Prova disso é a medicina, onde testemunhamos avanços impensáveis ​​há apenas algumas décadas. Operar um paciente remotamente? Sim, é possível e salva muitas vidas.

Essa mesma lógica também é uma tendência na área de manutenção. A presença de uma pessoa no local não é mais necessária para a realização deste tipo de trabalho. Os novos manuais utilizam ilustrações interativas, por exemplo, e por meio de realidade aumentada permitem que sejam entregues instruções remotas para que alguém possa realizar o trabalho à

distância, onde quer que a pessoa esteja.

Essa tecnologia já permite que os fornecedores de equipamentos treinem o pessoal de manutenção. Embora seja uma tendência que ainda está surgindo no contexto empresarial, é uma realidade. A Internet das Coisas (IoT) faz parte dessa tendência e existem provedores que já oferecem soluções desse tipo.

Entre as vantagens que isso proporciona está a capacidade de obter informações confiáveis ​​sobre os melhores procedimentos para realizar o trabalho de manutenção. Se falamos de manutenção evolutiva, isso se torna uma ferramenta muito útil.

3. Manutenção baseada em recopilação de dados

Houve um tempo em que se sabia que o equipamento sofria uma falha apenas quando emitia

algum ruído estranho ou simplesmente parava de funcionar. É aí que o processo de reparo começou.

No entanto, isso faz parte do passado. Hoje falamos de manutenção com frequência e a tecnologia permite até mesmo coletar uma série de dados sensíveis para realizar este processo de forma eficiente. Muitas vezes a coleta de dados nem é feita manualmente e já existe uma tecnologia que utiliza algoritmos sofisticados e sistemas especializados para disponibilizar todo tipo de informação sensível.

Assim como na indústria automotiva, as máquinas são conectadas a uma série de sensores que analisam seu estado em tempo real. Isso permite um trabalho muito mais eficiente e reduz significativamente os custos de manutenção.

A razão é que os processos manuais tendem a ser mais frequentes, imprecisos e demoram mais para realizar a manutenção. Por sua vez, a tecnologia fornece informações mais precisas em muito pouco tempo. E por ser baseada na IoT, a automação na coleta de dados favorece o aumento da produtividade do trabalhador, fator decisivo para o desempenho de uma empresa.

4. Equipes de Reparação Descentralizadas

As vantagens que a tecnologia oferece em matéria de manutenção abrem espaço para o trabalho remoto quando se trata de consertar equipamentos.

Em termos de disponibilidade de pessoal qualificado para a execução dos trabalhos, permite ter profissionais que não precisam se deslocar até ao local onde se encontra o equipamento para o submeter a uma reparação.

Em  casos como o de mineração, florestal ou outros setores em que a empresa está presente em várias partes de um país ou do mundo, a tecnologia permite que os reparadores acessem as informações da máquina pela internet. Em tempo real, eles podem reparar esses ativos com eficácia. Essa tendência garante a otimização de gastos e acesso à mão de obra, tornando-se uma aliada das empresas. Isso sem considerar a economia com viagens, transporte, hospedagens, passagens aéreas e o tempo que leva para chegar a uma máquina, que em alguns casos pode estar localizada em locais extremos e remotos.

As tendências de manutenção para o futuro têm um longo horizonte. Sua natureza cada vez mais automatizada e exata está deixando para trás o tempo em que tudo era feito manualmente, assumindo os erros desse processo. Uma de suas grandes vantagens é permitir que as empresas sejam mais autossuficientes, produtivas e altamente competitivas. E, por fim, independentemente do tipo de manutenção, preditiva ou preventiva, todas essas tendências são aplicáveis, proporcionando soluções eficazes para as empresas que as adotam.

Assuma o controle de suas ordens de serviço

Com a plataforma nº 1 para digitalizar tarefas

Você pode gostar também

Visite-nos e junte-se à Revolução Digital com DataScope

Aprenda a abandonar o papel hoje mesmo!

Sobre o autor

Antonio Frieser
Antonio Frieser

Compartilhe Em

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Gostou deste artigo?

Assine nosso boletim informativo e enviaremos conteúdo como este diretamente para o seu e-mail, uma vez por mês com todas as novidades.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.