Fatores essenciais para a realização de uma auditoria BRC

Tabela de Conteúdos

Os constantes desafios da indústria alimentar em termos de qualidade e segurança impõem o cumprimento de uma série de requisitos para satisfazer as demandas de um mercado cada vez mais exigente. E diante dessa realidade, as autoridades desenvolveram normas que buscam a padronização e o cumprimento desses requisitos e uma das mais importantes é a certificação por meio da auditoria BRC.

Esta certificação, à semelhança de outras normas de segurança alimentar, como a alemã IFS, a australiana SQG e a holandesa HACCP, propõe protocolos de qualidade e segurança alimentar que procuram garantir a conformidade do fornecedor e oferecem ferramentas que garantem aos retalhistas a comercialização dos produtos. Com segurança e com o mais alto nível qualidade.

O que é a certificação BRC

Atualmente, a certificação do Consórcio Britânico de Motoristas (BRC) é um dos padrões mundiais de segurança de qualidade e segurança alimentar. Produzido pelas grandes redes de distribuição britânicas em 1992, tem como foco o varejo, embora os supermercados com marcas próprias também os cumpram.

Ainda que seja associada imediatamente com a fabricação de alimentos, a certificação BRC também é aplicada em recipientes e embalagens, armazenamento e distribuição, sendo um reconhecimento concedido às empresas que passaram por uma auditoria, cumprindo a norma global BRC de segurança alimentar.

Por que é importante realizar uma auditoria BRC?

A obtenção da certificação BRC é consequência do cumprimento de todos os padrões exigidos e revisados ​​por uma auditoria. Portanto, o processo é considerado uma oportunidade para otimizar o trabalho das empresas, oferecendo maior confiabilidade e segurança aos fornecedores e clientes.

Entre os benefícios que se destacam ao realizar uma auditoria BRC correta, destacamos:

– Cumprimento da legislação em vigor.

– Transparência em toda a cadeia produtiva.

– Maior segurança para clientes e fornecedores.

– Ferramentas para garantir o controle em todas as etapas da produção.

– Defesa legal para incidentes de segurança.

– Sistema de gestão que visa satisfazer a qualidade e desempenho da segurança alimentar.

– Redução de desperdício de produto e melhor desempenho do trabalho.

– Acesso a mercados locais ou internacionais que exijam este padrão.

– Reconhecimento internacional pela conformidade com os regulamentos de segurança alimentar.

Preparação para uma auditoria BRC: como fazer?

– Reunir todos os documentos que comprovem a gestão constante da segurança alimentar.

– Considerar todos os requisitos exigidos pelo BRC.

– Realizar auditorias internas para identificar e reduzir deficiências.

– Contatar com um auditor externo para realizar a auditoria BRC para acessar a certificação.

Requisitos impostos pelo BRC

O processo de certificação BRC envolve uma auditoria e, dependendo da qualificação obtida, requer uma auditoria de recertificação a cada 6 a 12 meses. Nele, uma série de requisitos que expomos a seguir são avaliados:

– Compromisso da alta administração em garantir a implantação e melhoria contínua dos processos de segurança alimentar.

– Regras para o estabelecimento e manutenção de um local ideal para a produção de alimentos.

– Criação de controles de produto e processo que garantem a manutenção da qualidade consistente.

– Treinamento de pessoal para seguir protocolos de higiene e uso de equipamentos de proteção individual.

– Áreas de alto risco de produção, alto cuidado e autocuidado ambiental.

– Implementação de um sistema de marketing denominado Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (HACCP) para auxiliar na identificação e gerenciamento de riscos na produção de alimentos.

– Sistema de gestão da qualidade e segurança alimentar para a gestão da segurança da produção alimentar e a informação atempada dos trabalhadores.

– Compradores e vendedores de produtos comercializados que os processam e embalam adequadamente para evitar qualquer tipo de contaminação.

Corrigindo os erros mais comuns em uma auditoria BRC

Embora todos busquem evitá-los, erros ou o que costumamos ser chamados de não-conformidades são comuns em uma auditoria de BRC. Para resolvê-los e obter a certificação, você precisa considerar:

  • Diagrama de fluxo – Revisar detalhadamente cada etapa do processo produtivo na planta, em plena operação, pelo menos uma vez ao ano ou se houver alteração.
  • Avaliação de riscos dos produtos adquiridos – Cada matéria-prima ou insumo deve passar por uma avaliação para identificar potenciais riscos à segurança, legalidade e qualidade do produto. Os fornecedores devem ser avaliados e o material de embalagem em contato com o produto também deve ser avaliado.
  • Rastreabilidade – O que se busca é garantir a identificação de todas as matérias-primas e insumos, estabelecendo um sistema para conhecer a trajetória de cada elemento.
  • Aprovação e rastreabilidade do fornecedor – Aqueles que fornecem matérias-primas, incluindo embalagens, devem ser constantemente avaliados para garantir que eles possam gerenciar com eficácia os riscos potenciais e tenham processos de rastreabilidade implementados. Estes devem ser verificados assim que um novo fornecedor for aprovado e o processo deve ser repetido pelo menos a cada 3 anos.
  • Portas de fábrica – Por comunicarem as áreas de exposição dos produtos, as portas externas devem permanecer fechadas hermeticamente e em bom estado durante os períodos de produção, exceto em casos de emergência. A revisão e conscientização dos trabalhadores é essencial.
  • Controle Químico – O manuseio e armazenamento de produtos químicos requer processos para evitar a contaminação química. Para evitar uma não conformidade neste ponto, auditorias internas e revisões periódicas na fábrica são fundamentais. São sugeridos procedimentos rigorosos para a aprovação de compras de elementos químicos, armazenamento e que todos os departamentos da empresa estejam envolvidos na gestão deste ponto.
  • Autenticidade do produto – A cadeia de abastecimento deve conter todas as informações sobre ameaças passadas e presentes que representem algum risco de adulteração ou substituição de matérias-primas. Portanto, os responsáveis ​​pela gestão deste ponto devem ter algum grau de treinamento relacionado às questões básicas de fraude alimentar.

Realizando auditorias digitais de BRC

A obtenção da certificação BRC implica um trabalho metódico que considera a coleta de uma grande quantidade de dados. Atualmente, existem várias soluções digitais que facilitam consideravelmente essas tarefas.

As soluções hospedadas na nuvem ajudam a otimizar a coleta e o armazenamento de dados. As aplicações móveis substituem a grande quantidade de papéis que os processos anteriores exigiam e permitem trabalhar desde um escritório ou deslocar-se para cada local que corresponda à auditoria.

O processamento das informações, incluindo a revisão de evidências fotográficas ou outros elementos, pode ser feito até mesmo por meio de um celular, facilitando a rápida transferência de dados e evitando a perda de material fundamental para o processo, o que permite um trabalho mais eficiente e com considerável redução com o tempo, fatores-chave no mundo de hoje.

Realize suas auditorias com DataScope agora!

Assuma o controle de suas ordens de serviço

Com a plataforma nº 1 para digitalizar tarefas

Você pode gostar também

Visite-nos e junte-se à Revolução Digital com DataScope

Aprenda a abandonar o papel hoje mesmo!

Sobre o autor

Antonio Frieser
Antonio Frieser

Compartilhe Em

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Gostou deste artigo?

Assine nosso boletim informativo e enviaremos conteúdo como este diretamente para o seu e-mail, uma vez por mês com todas as novidades.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *