Como escolher uma estratégia de manutenção?

Tabela de Conteúdos

Ao escolher uma estratégia de manutenção para uma determinada peça de equipamento, pode ser tentador escolher a opção mais eficaz ou a mais barata. Escolher a estratégia de manutenção certa pode ser um processo desafiador, pois envolve a consideração de muitos fatores, como o valor do equipamento e o custo de qualquer falha. 

Os dois principais fatores a serem considerados são o custo da falha do equipamento e a facilidade de monitoramento. Ambos formarão a base da sua estratégia de manutenção para cada peça do equipamento.

Custo de falha de equipamento

É o impacto que uma falha terá em seus negócios. Um dos custos associados à falha do equipamento é o tempo de inatividade do equipamento. Quanto mais tempo um computador ficar ocioso, por exemplo, maior custo ele gerará. Você também deve considerar fatores adicionais, como custos de reparo, segurança e impactos ambientais.

Por que o equipamento falha?

Para evitar falhas de equipamento, seria útil entender por que elas ocorrem em primeiro lugar. 

Aqui está uma lista de alguns dos motivos mais comuns de falhas em uma máquina:

Instalação ou design incorreto

A má instalação pode ser a principal causa de falha do equipamento. Na pior das hipóteses, essas decisões podem até representar um risco para a segurança dos trabalhadores e clientes. Por exemplo, ter um computador subdimensionado pode levar a componentes sobrecarregados e, por fim, à falha do equipamento.

Danos físicos

Fatores externos, como condições ambientais, também podem causar danos físicos ao equipamento que podem causar ferrugem, corrosão, flutuações térmicas e erosão.

Manutenção insuficiente

Seguir os conselhos dos fabricantes pode estender o ciclo de vida de uma máquina. Alguns exemplos são trocas de óleo regulares e constantes revisões. 

Equipe sobrecarregada

Se o equipamento for usado além de seus limites, pode ser facilmente quebrado. O manuseio incorreto de componentes individuais pode causar ainda mais danos ao subsistema maior.

Uso indevido de equipamento

A maioria das máquinas é projetada para executar tarefas específicas. Se forem usadas ​​incorretamente, suas peças podem quebrar mais facilmente. Esses problemas podem ser resolvidos seguindo procedimentos detalhados e aplicando o treinamento adequado.

Facilidade de rastreamento

O segundo fator a considerar ao definir sua estratégia de manutenção é a facilidade de monitoramento. Se o custo de monitoramento de um determinado ativo for maior do que o modo de falha que ele evita, pode não valer a pena implementá-lo. Por exemplo, se custasse muito instalar sensores no equipamento, seria melhor usar um plano de manutenção preventiva baseado em uma programação.

Fatores para uma estratégia de manutenção bem-sucedida

Vamos revisar alguns fatores a serem considerados antes de projetar e implementar uma estratégia de manutenção bem-sucedida.

Tenha uma estratégia de manutenção personalizada

A estratégia de manutenção deve ser única para cada empresa. Isso significa que você deve considerar todos os fatores relevantes antes de projetar e implementar uma estratégia. Esses fatores devem incluir as necessidades e características do seu negócio.

A estratégia deve seguir certos passos. As seguintes questões devem ser incluídas na estratégia:

Visão e missão da empresa : A estratégia deve ser baseada na visão e missão da empresa.

Objetivos estratégicos da empresa : Quando se trata de estratégia de manutenção, é fundamental considerar não apenas os objetivos estratégicos gerais da empresa, mas também os objetivos de produção, que são fundamentais para um plano de ação bem-sucedido.

Objetivos estratégicos de manutenção : Os objetivos estratégicos do departamento de produção devem ser considerados e os objetivos devem refletir a eficácia.

Vincule objetivos estratégicos a indicadores de desempenho estratégico: Os indicadores de desempenho são medidos para avaliar o cumprimento dos objetivos estratégicos. As partes interessadas, como o departamento de produção e os proprietários, devem ser envolvidos na seleção desses indicadores de desempenho.

Conduza uma análise de lacuna global: Lidar com lacunas atuais ou potenciais em seu desempenho de manutenção permite que você identifique fatores que podem influenciar a lacuna entre os níveis e metas atuais.

Realizar uma Análise de Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças (SWOT): É necessário abordar as deficiências em relação aos fatores considerados estratégicos para o desenvolvimento de uma estratégia de manutenção bem-sucedida. A partir dos resultados da análise SWOT, faça uma lista das ações a serem tomadas.

Determine um plano de desenvolvimento estratégico: Este plano pode ser configurado priorizando as ações identificadas na análise SWOT.

Formule a estratégia de manutenção: uma vez que o plano de desenvolvimento estratégico esteja em vigor, você pode formular a estratégia de manutenção.

Seleção da estratégia de manutenção

A estratégia de manutenção deve ser selecionada de acordo com as atividades comerciais e de produção. Isso significa que você deve entender como a estratégia de manutenção afetará a dinâmica do processo de produção porque os objetivos de produção e manutenção estão profundamente ligados. Estes objetivos também devem estar alinhados com os objetivos gerais da empresa, para que você possa escolher a estratégia de manutenção adequada ao seu negócio e aos seus ativos.

Uma estratégia de manutenção funciona como um roteiro

Uma estratégia de manutenção deve funcionar como um roteiro que permite e inclui alternativas. Deve permanecer flexível para que possa mudar de acordo com a situação do seu negócio. O roadmap pode ser criado com base nas análises e observações de benchmarking.

Para formular uma estratégia de manutenção e desenvolver um plano de manutenção, as seguintes questões devem ser respondidas.

  • Quais são os elementos ou ativos críticos mais importantes?
  • Quais são os requisitos legais a serem considerados?
  • Quando todo o trabalho deve ser feito para evitar perda de produção?
  • Com que freqüência devem ser realizadas vistorias, inspeções, trabalhos e testes?
  • Quem destinará os recursos financeiros necessários para essas tarefas?

Um modelo para formular uma estratégia de manutenção

A manutenção deve ser vista como um parceiro dentro da empresa, com o objetivo comum de produzir e vender produtos com uma margem de lucro aceitável. Para conseguir isso, você e sua equipe devem entender que todas as funções dentro da empresa contribuem para a lucratividade. Portanto, a função de manutenção deve estar alinhada com os objetivos gerais do negócio. Antes de desenvolver ou selecionar uma estratégia de manutenção, você deve ver o que precisa ser alterado. Dentro da filosofia de manutenção, a mudança deve ser aceita como uma etapa relevante. 

O processo de estratégia de manutenção começa com a declaração da filosofia de manutenção, que estabelece o papel da função de manutenção dentro da empresa e a abordagem recomendada para cumpri-la.

A próxima etapa é reconhecer os objetivos da função de manutenção. Os objetivos podem ser no nível corporativo, de produção e manutenção, e devem estar ligados ao processo de produção.

A terceira etapa é avaliar as práticas e problemas de manutenção. Após a avaliação inicial, que é usada para desenvolver um programa de manutenção, você deve integrar as práticas existentes com as novas.

A última etapa é determinar o plano de instalação.

Outros fatores relatados a serem considerados são:

• Condição ou natureza dos ativos ou da planta;

• Idade do ativo;

• Taxa de falha;

• Cada unidade de maquinário ou instalação;

• Redução de custos ou eficácia;

• Ambiente de trabalho e segurança;

• Criticidade do ativo e tipo de maquinário a ser mantido.

Quais são os principais tipos de estratégias de manutenção?

A falha do equipamento é sempre uma possibilidade. Embora não se espere que uma máquina funcione para sempre, queremos pelo menos estender e maximizar seu ciclo de vida. Uma estratégia de manutenção orienta os planos de como um ativo pode continuar a funcionar.

Estes são os principais tipos de manutenção:

Manutenção reativa

A manutenção reativa é a forma mais simples e intuitiva de manutenção. É muito simples; Se algo quebrar, a equipe de manutenção trabalhará para fazê-lo funcionar novamente. Em muitos cenários, a manutenção reativa realmente faz sentido. No entanto, em alguns casos, pode ser catastrófico.

Manutenção proativa

A manutenção proativa é uma filosofia de manutenção que visa evitar falhas, abordando as condições antes que elas ocorram.

Certamente, existem muitas abordagens diferentes que podem ser adotadas ao executar tarefas de manutenção de forma proativa. A Manutenção Preventiva (PM) é a forma mais comum de manutenção proativa. As tarefas de manutenção preventiva são realizadas principalmente de acordo com o uso ou programações baseadas no calendário. Um exemplo prático de PM é quando o óleo do motor do seu carro é trocado após um determinado número de meses ou milhas.

A manutenção preditiva (PdM) é talvez a forma mais avançada de manutenção proativa disponível na prática. O PdM emprega o uso de sensores para rastrear a condição de um ativo em tempo real. Com dados de desempenho adicionais disponíveis, as atividades de manutenção são recomendadas precisamente quando necessárias.

A manutenção baseada em condição (CBM) funciona com o mesmo princípio da manutenção preditiva, mas não com o mesmo nível de tecnologia. CBM também usa sensores para avaliar a integridade de um ativo. No entanto, a análise e a decisão de realizar o trabalho de manutenção depende principalmente da avaliação de um operador treinado.

Manutenção Centrada em Confiabilidade (RCM)

No sentido tradicional, os principais tipos de manutenção teriam se limitado a ser reativos e pró-ativos. Na realidade, propositalmente ou não, você empregaria mais de uma estratégia de manutenção para cobrir toda a gama de equipamentos e aparelhos.

O RCM dá a você a liberdade de atribuir estratégias de manutenção para maximizar a confiabilidade enquanto otimiza os recursos. A atribuição de ativos a diferentes tipos de manutenção torna-se uma solução baseada em dados em vez de uma limitação. Além disso, o RCM não se limita a determinar se um ativo deve ser mantido de forma reativa ou proativa. O RCM tenta encontrar o tipo mais adequado de manutenção proativa enquanto planeja o potencial para correções reativas.

Conclusão

Em resumo, o tipo de estratégia de manutenção selecionada dependerá diretamente da natureza do maquinário, da disponibilidade de peças extras, do tamanho e da natureza da organização, da tecnologia disponível e da política de manutenção da sua organização.

Assuma o controle de suas ordens de serviço

Com a plataforma nº 1 para digitalizar tarefas

Você pode gostar também

Visite-nos e junte-se à Revolução Digital com DataScope

Aprenda a abandonar o papel hoje mesmo!

Sobre o autor

Sandra Melo
Sandra Melo

Compartilhe Em

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Gostou deste artigo?

Assine nosso boletim informativo e enviaremos conteúdo como este diretamente para o seu e-mail, uma vez por mês com todas as novidades.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Digitalize suas
Ordens de Serviço

Elimine a papelada, automatize seus processos e mantenha o controle de seus dados.