Dicas para saber o que fazer após um acidente de caminhão

Tabela de Conteúdos

Mobilizar a carga de uma empresa no prazo é vital para garantir sua presença e competitividade nos mercados. No entanto, também é necessário ter uma orientação adequada de atuação caso o condutor do veículo e seus acompanhantes se envolvam em um acidente de caminhão.

A logística de distribuição faz parte das redes vitais para o desenvolvimento de qualquer empresa ou organização. Especialmente daquelas unidades produtivas que se baseiam no transporte terrestre de cargas para levar seus produtos ou serviços aos mercados.

Isso se traduz no fato de que grande parte da circulação veicular atual corresponde ao transporte de mercadorias de ou para empresas, realizado tanto por veículos próprios quanto por de empresas externas. Processo que em alta porcentagem envolve caminhões com mais de 3.500 kg de peso bruto veicular.

Só em nosso país, mais de 90% de toda a carga interna é movimentada por caminhões. Isso significa que cerca de 150.000 desses veículos percorrem as ruas e rodovias todos os dias para entregar tudo no prazo correto, desde produtos alimentícios a minerais para exportação.

Esse cenário, por sua vez, implica em alta probabilidade de sofrer um acidente no caminho, seja por causas mecânicas ou por imprudência do motorista. Isso geralmente traz consequências graves para todos os envolvidos, pois são veículos que movimentam grandes massas e, consequentemente, podem causar um alto nível de danos materiais.

Como agir após o acidente de caminhão

De acordo com um relatório recente da Subsecretaria de Previdência Social do Chile, cerca de 90% dos acidentes de trabalho que resultam em morte ocorrem a bordo de um caminhão, na ida e volta do trabalho, ou dentro das próprias empresas.

Diante desse cenário, é conveniente que os responsáveis ​​pela área de transporte e prevenção de riscos de cada empresa eduquem seus transportadores (próprios ou subcontratados), para que conduzam com responsabilidade, com o objetivo de reduzir ao máximo esse índice de acidentes.

No entanto, como os acidentes também podem ser causados ​​por outros motivos, como condições climáticas, falhas mecânicas, más condições das estradas, atos dolosos ou imprudências de outros motoristas particulares, também é importante desenvolver uma linha de ação que permita ao caminhoneiro e seus acompanhantes reagir adequadamente após um acidente. Isso, caso suas consequências não os tenham incapacitado física ou mentalmente.

Nesse sentido, pode ser de grande valia ter um aplicativo ou ferramenta digital que permita a concepção e aplicação de um checklist eletrônico que possa ser verificado imediatamente após sofrer ou participar de um acidente envolvendo o veículo pesado.

Isso permitiria verificar, por exemplo, a situação do caminhão ou de sua carga e, ao mesmo tempo, compilar uma lista de variáveis ​​que podem ser valiosas para processos posteriores, como, por exemplo, registrar queixas policiais, abrir processos judiciais ou fazer valer as respectivas apólices de seguro existentes, entre outras opções possíveis.

Pontos para preparar uma lista de verificação após acidente de caminhão

Caso o acidente não tenha causado lesões graves ao motorista do caminhão, é recomendável realizar as seguintes etapas, cuja ordem pode variar de acordo com as características do guia anterior já estabelecido por cada empresa.

  • Certificar-se de não estar ferido

Depois de estar em uma colisão de caminhão pesado (seja com outro caminhão ou veículo particular), faça um auto-exame rápido para ferimentos leves ou graves. Uma vez concluída esta etapa, um serviço médico de emergência ou a polícia deve ser acionado imediatamente, especialmente se houver alguma lesão ou sangramento.

Caso o motorista não possa realizar esta tarefa, o copiloto ou passageiro deve fazê-lo. E se verificar a presença de ferimentos graves, é aconselhável não se deslocar e aguardar l a chegada do pessoal de emergência no local.

Lembre-se que, por menor que seja o acidente, deve-se sempre procurar ajuda médica. Apesar de não haver lesões visíveis, ainda existe o risco de ter ocasionado uma contusão ou alguma lesão interna, que requerem atenção imediata para que não afetem a saúde e a vida do acidentado.

Também é necessário chamar a polícia para que seus agentes tomem conhecimento do ocorrido e façam a respectiva denúncia.

  • Verificar o estado do copiloto

A grande maioria das transportadoras, principalmente as que operam dentro das cidades, costumam viajar com um (e até dois acompanhantes) que colaboram nos processos de carga e descarga. Portanto, se o estado físico permitir, o motorista deve certificar-se de que seu co-piloto ou acompanhantes estão bem. Se todos tiverem ferimentos leves, os primeiros socorros devem ser aplicados com os itens contidos no kit de primeiros socorros do veículo.

Se a situação exigir cuidados mais intensivos, é preciso ligar e aguardar a chegada dos serviços médicos de emergência, acompanhando os feridos mais graves e tentando torná-los os mais seguros possível.

  • Direcionar-se a um lugar mais seguro

Caso o impacto não tenha causado lesões incapacitantes ao motorista ou seus passageiros, é aconselhável que todos saiam do caminhão e se afastem das vias, principalmente se o acidente ocorreu em uma rodovia com alto tráfego de veículos.

Da mesma forma, se ainda for seguro dirigir o caminhão, ele também deve ser removido da estrada ou faixa de tráfego, isso para não causar problemas, congestionamentos ou outros acidentes entre os veículos que vêm atrás. No entanto, se o impacto foi muito forte e o veículo não está em movimento, é melhor deixá-lo onde está, sair e esperar em uma área segura à beira da estrada até que o socorro chegue.

  • Esperar por ajuda

Se se afastar do veículo, sempre desligue o motor e use triângulos refletores ou outros recursos de segurança para marcar sua posição e avisar os motoristas que estão atrás.

Nunca saia do local sem esperar a chegada da polícia ou do pessoal médico, muito menos caminhe ou perambulei pela via, principalmente se estiver ferido, pois isso pode agravar as lesões e colocar em risco a saúde e integridade do motorista ou de seus acompanhantes. O melhor a fazer é aguardar a chegada do socorro, ou cooperar para acalmar e socorrer os demais envolvidos no acidente.

  • Trocar informação

Somente quando houver certeza de que o motorista e o restante das pessoas envolvidas no acidente (especialmente seus acompanhantes) não apresentam ferimentos graves, é que as informações de contato e seguro podem ser trocadas com o outro motorista.

Esses dados devem sempre incluir:

– Local do acidente.

– Nome completo e informações de contato (identificando a empresa, se aplicável).

– Seguradora e número da apólice.

– Carteira de habilitação e número da placa dos veículos.

– Marca, modelo e cor do veículo.

  • Documentar a cena

Uma vez que a polícia chegar ao local, é aconselhável registrar o nome e o número do crachá de cada um dos policiais uniformizados que vêm realizar o procedimento. Também é indicado perguntar ao responsável onde deve ser feita a respectiva reclamação e como obter uma cópia da mesma.

Também é importante documentar minuciosamente o acidente, tirando fotos do caminhão e dos demais veículos envolvidos, de diferentes ângulos, e mostrando todos os danos causados ​​a cada um deles e à carga (e demais estruturas do entorno, se for o caso).

  • Coletar relatos de testemunhas

Na medida do possível, converse com as testemunhas do acidente, anote seus nomes e verifique seus dados de contato. Estes dados serão valiosos caso a polícia necessite de testemunhas que possam corroborar a versão que o condutor dá dos factos no seu depoimento oficial (tanto para efeitos do processo judicial como para a cobrança das respectivas apólices).

  • Entrar em contato com a empresa

Isso deve ser feito o mais rápido possível, para que o representante legal e os responsáveis ​​pela logística ou segurança tomem as providências para acionar o respectivo seguro e retirar o veículo e sua carga, uma vez autorizados pelas autoridades competentes.

Deseja que o ajudemos a implementar esses formulários?

Se você tiver alguma dúvida ou pergunta, não hesite em entrar em contato com nosso atendimento ao cliente em nossa página DataScope.io. Além disso, sempre que precisar de ajuda, você pode agendar uma ligação telefônica para um de nossos especialistas para mostrar como implementar o DataScope em suas operações.

Assuma o controle de suas ordens de serviço

Com a plataforma nº 1 para digitalizar tarefas

Você pode gostar também

Visite-nos e junte-se à Revolução Digital com DataScope

Aprenda a abandonar o papel hoje mesmo!

Sobre o autor

Francisco Gonzalez
Francisco Gonzalez

Compartilhe Em

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Gostou deste artigo?

Assine nosso boletim informativo e enviaremos conteúdo como este diretamente para o seu e-mail, uma vez por mês com todas as novidades.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *