5 fatos sobre a coleta de dados remota

Tabela de Conteúdos

Que tipo de empresa pode ignorar a mudança sem ficar atrás de sua concorrência? Diante de uma revolução digital e móvel que domina todo o planeta e reinventa os métodos tradicionais de trabalho, organizações públicas e privadas de todos os portes veem a tecnologia como uma forma de se adaptar a esse novo cenário.

Nesse sentido, a prioridade absoluta para muitas empresas é a inovação em seus métodos de coleta e análise de informações. A coleta de dados remota, substanciada na alta penetração e conectividade de dispositivos móveis, está ganhando cada vez mais adeptos no mundo dos negócios, à medida que suas vantagens – em termos de redução de custos e maior eficácia – tornam-se populares.

Na verdade, uma quinta parte dos entrevistados na pesquisa Digital Transformation 2017 feita pelo site Tech Pro Research sobre a democratização das iniciativas de transformação digital, respondeu que sua empresa já está implementando um plano formal para evoluir para o mundo digital, um plano que certamente inclui coleta de dados remota, usando dispositivos móveis.

Neste contexto, quais são os elementos motivadores que fazem com que as empresas a implementem ferramentas remotas de coleta de dados e quais são seus efeitos reais? Quais processos a coleta de dados remota passa dentro dessa transformação digital do mundo dos negócios? Vamos rever cinco conceitos relacionados à coleta de dados remota:

# 1: A evolução para o mundo digital começa com a redução do papel

Todos os anos, pessoas que trabalham em escritórios nos Estados Unidos uma quantidade de papel tão grande que, se enfileirados, seria possível chegar à metade da distância até a lua. É uma realidade: a dependência do papel ainda é muito forte em escritórios em todo o mundo, e para eliminar o papel será necessário superar a resistência ao mundo digital.

O Blog Think Big indica que a maioria das respostas à pesquisa da Tech Pro Research (79%) aponta que o principal objetivo da evolução digital é a redução do uso de papel. Iniciativas de sustentabilidade ambiental são comuns entre organizações também interessadas no uso de ferramentas digitais ou móveis.

Além disso, como mencionamos em um artigo anterior, de acordo com a Information Age, uma pesquisa da AIIM realizada com 200.000 membros apontou que dois terços deles responderam que a demanda por um espaço de trabalho sem papel aumentou, enquanto na metade das organizações a quantidade de papel sendo consumido está caindo.

De acordo com outros resultados do estudo, dois entre dez entrevistados acham que a influência da tecnologia centrada em redes de trabalho, a gestão de segurança e a coleta de dados remota em centros de operação estão proporcionando enormes benefícios com a digitalização dessas áreas. Isso aponta para uma certa necessidade de digitalizar o ambiente corporativo, de acordo com o Blog Think Big.

#2: A adoção de novas tecnologias é apenas o começo

A substituição de sistemas obsoletos de coleta de dados, como o papel, é um passo na direção certa para as empresas se adaptarem às mudanças atuais. Mas a coleta de dados remota é apenas o começo de uma jornada em direção a uma transformação muito mais profunda.

Segundo o site América Economía , um estudo realizado pelo MIT Center for Digital Business e pela Capgemini Consulting, analisou 157 executivos de 50 empresas que movimentam US$ 1 bilhão por ano ou mais, e revelou que para fazer uma verdadeira transformação as organizações também devem redesenhar seus negócios e operações modelos, bem como os produtos e serviços resultantes.

Dessa forma, as empresas não devem se concentrar em otimizar processos e reduzir custos, mas também em transformar a maneira como operam e criar produtos e serviços, com um forte componente digital.

Guillermo Brinkmann, presidente da SAP South, aponta nesse artigo que “hoje existem muitas empresas de todos os tamanhos e de diferentes setores que estão reinventando seus modelos de negócios para a era digital, uma discussão não puramente tecnológica, mas que impacta todo o negócio. A mera implementação da tecnologia por si só não produz uma transformação digital, mas a mudança de uma organização para aproveitar todo o potencial dessas tecnologias certamente é capaz de levar a essa transformação”.

#3: A coleta de dados remota gera lucros em indústrias de áreas relacionadas

O uso crescente de soluções móveis destinadas à coleta de dados remota estimula a geração de lucro em setores relacionados, como a indústria tecnológica e outras semelhantes.

Por exemplo, segundo o site ITUser, a empresa Research and Markets apresentou um novo estudo que analisa o mercado de sensores sem fio, que gerou em 2016 uma receita de 29 bilhões de dólares. Esse número aumentará para 98,8 bilhões de dólares até 2023, o que significa que evoluirá a uma taxa de crescimento anual de 18,55% entre 2017 e 2023.

Segundo o site, a crescente necessidade de equipamentos de monitoramento e coleta de dados remota, o aumento no número de dispositivos inteligentes conectados e as inovações nas tecnologias de conectividade levaram a uma crescente adoção de soluções de software que desenvolverão um papel importante no crescimento desse mercado.

#4: A coleta de dados remota não tem limites de aplicabilidade

A coleta de dados remota tem ganhado espaço em áreas anteriormente impensáveis. Ela tem sido usada até mesmo no mundo da ciência, como em ensaios clínicos, por exemplo. Um relatório das empresas Validic e BioPharma Dive entrevistou 166 participantes e mais de 60% deles disseram ter usado ferramentas digitais de saúde em testes clínicos, principalmente por meio de aplicativos móveis (47%) e dispositivos médicos domésticos, como pressão arterial e medidores de glicose (45%).

A atração da área da saúde por ferramentas digitais para ensaios clínicos deriva de seu do potencial dessas ferramentas em fornecer dados em tempo real, automatizar a coleta de dados e monitorar remotamente os participantes do estudo, teoricamente em casa. A coleta de dados remota também levaria a menos visitas ao local, diminuindo os custos de viagem para a realização da coleta, observou o relatório.

Assim como na área da saudade, qualquer setor que requeira preenchimento de formulários, tais como varejo, pesquisas de opinião ou inspeções de elevadores, pode utilizar sistemas remotos de coleta de dados.

#5: Melhora na satisfação do cliente

Não apenas o funcionário e a empresa se beneficiam de uma solução tecnológica adequada para a coleta de dados remota, com aplicativos móveis disponíveis em qualquer smartphone. Graças a essas soluções, os dados coletados podem ser enviados imediatamente, eliminando os tempos de espera entre a entrega dos dados coletados ao escritório central para processamento de informações, como era feito no caso dos formulários em papel. A coleta de dados remota beneficia todos os agentes envolvidos no processo.

datascope-logo-mydatascope.com

DataScope é uma plataforma que permite a várias indústrias simplificar, organizar e avaliar o trabalho em campo, graças aos seus formulários on-line que fornecem indicadores em tempo real, 100% adaptáveis a qualquer necessidade.

 

Assuma o controle de suas ordens de serviço

Com a plataforma nº 1 para digitalizar tarefas

Você pode gostar também

Visite-nos e junte-se à Revolução Digital com DataScope

Aprenda a abandonar o papel hoje mesmo!

Sobre o autor

DataScope
DataScope

Compartilhe Em

Gostou deste artigo?

Assine nosso boletim informativo e enviaremos conteúdo como este diretamente para o seu e-mail, uma vez por mês com todas as novidades.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *